A organização mundial do rastreamento sistemático do câncer do colo uterino conferiu um papel essencial aos laboratórios de citologia, tanto pelo volume de atividade quanto pela variedade das lesões evidenciadas. O método exige dos que o praticam, citopatologistas, profunda competência, que deve ser regularmente atualizada, e atributos morais e profissionais que garantam a qualidade do trabalho. Os conhecimentos morfológicos devem ser complementados por noções de fisiologia e endocrinologia do aparelho genital feminino. As técnicas de colheita, de fixação e de coloração, o modo de redigir os relatórios, o estabelecimento de estatísticas e o controle de qualidade desempenham um papel essencial no valor dos resultados.