A neuropsicologia é um recurso de grande valor não só para elucidar a relação existente entre o funcionamento cerebral e as funções psicológicas superiores, tais como a percepção, memória, linguagem, atenção, as funções executivas, entre outras, mas também para a efetivação de um diagnóstico precoce e preciso das patologias cerebrais e das alterações dessas funções psicológicas superiores; considerando tanto as variáveis biológicas quanto as socioculturais e psicoemocionais como constituintes do ser humano.

Desse modo, a neuropsicologia auxilia na identificação de déficits, determinando a sua gravidade e extensão em termos quantitativos e qualitativos e como isso afeta no funcionamento geral do indivíduo, para que em seguida seja possível planejar estratégias de intervenção com o intuito direcionar a melhor forma de o indivíduo aproveitar o seu potencial e assim ter uma vida mais autônoma e satisfatória.

Portanto, considerando a sua vasta e eficiente aplicabilidade, as demandas apresentadas no mercado de trabalho e a necessidade de profissionais habilitados para atender a essas demandas, destaca-se a importância do seu aprofundamento em uma Pós-graduação lato sensu com o intuito de permitir que os profissionais possam dominar e aplicar os conhecimentos relativos à pesquisa, prevenção, diagnóstico e intervenções nesta importante área do conhecimento.